O abismo social entre os super-ricos e os pobres

Oito homens têm riqueza equivalente a de 3,6 bilhões dos mais pobres

Homem busca comida no lixo em Lagos, na Nigéria, em 4 de janeiro. (Foto: Pius Utomi Ekpei / AFP in Carta Capital)

Segundo relatório divulgado pela ONG britânica Oxfam, 3,6 bilhões de pessoas que compõem a metade mais pobre do planeta possuem riqueza equivalente a dos oito homens mais ricos do mundo. O alerta, divulgado na segunda-feira (16), aponta que a camada 1% mais rica da população têm o mesmo recurso que os 99% mais pobres.

E este abismo está aumentando em uma velocidade maior que a prevista. A renda dos altos executivos têm aumentado continuamente, ao passo que o salário dos trabalhadores comuns diminuiu ou manteve-se inalterado. De acordo com a organização, no ritmo atual de acumulação de riqueza, em até 25 anos podemos ter o primeiro “trilionário” do mundo.

Para manter os altos lucros das empresas são utilizadas estratégias como pagar o mínimo possível em impostos ou, ainda pior, utilizar mão de obra com trabalho análogo à escravidão, mantendo baixos os custos corporativos.

Confira a reportagem completa na Carta Capital.

Recomendamos para você


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.


*