Multinacionais obrigam funcionários a usar fralda e proíbem ida ao banheiro


Parece história da época da Revolução Industrial na Inglaterra, mas não é. Para dar mais velocidade à linha produtiva, multinacionais de diferentes ramos obrigam seus funcionários a usar fralda geriátrica, proibindo-os de ir ao banheiro. Em pleno século XXI, casos como esses seguem se repetindo.

NISSAN

car_logo_PNG1658A montadora japonesa Nissan vem sendo acusada pela United Auto Works Union (UAW), sindicato dos trabalhadores da cadeia automotiva e maior entidade sindical dos EUA, de obrigar funcionárias da fábrica situada no município de Canton, Mississipi, a usar fralda geriátrica.

Colaboradoras da fábrica relatam que foram orientadas pela chefia a usar fraldas, embora tenha havido resistência por parte delas. O motivo: acabar com pausas e interrupções com idas ao banheiro.

Em fevereiro desse ano, houve protestos no centro do Rio em frente à sede do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos – Rio 2016 contra as condições de trabalho impostas pela Nissan nos EUA. A marca patrocina o evento esportivo.

SETOR AVIÁRIO

imagem_3806_729Quatro empresas gigantes do setor avícola também são alvo de denúncias por abuso ao trabalhador. São elas a multinacional Tyson Foods, a Pilgrim’s Pride, pertencente à brasileira JBS, a Perdue Farms e a Sanderson Farms. Juntas, elas controlam 60% do mercado de aves nos Estados Unidos.

Segundo a Organização Oxfam América, que denunciou o caso por meio de relatório publicado em maio desse ano, a imensa maioria dos 250 mil trabalhadores do setor nos EUA são forçados a usar fralda no ambiente de trabalho.

Foram centenas de entrevistas com funcionários da linha de produção das maiores empresas do processamento de aves. Trabalhadores que pedem para ir ao banheiro são ameaçados de demissão. Muitos, por evitar beber líquidos durante muito tempo, suportam dores consideráveis para manter seus empregos.

A Oxfam alega inadequação nas pausas no trabalho, o que viola as leis norte-americanas de segurança no trabalho. A organização, em seu relatório, ainda traz dados de 2013 da associação Southern Poverty Law Center do estado do Alabama sobre condições de trabalho.

Por lá, dos 266 trabalhadores que participaram da pesquisa, quase 80% não pode ir ao banheiro. Já no Minnesota, em material realizado pela Greater Minnesota Worker Center lançado em abril, ao norte dos EUA, 86% dos trabalhadores pesquisados afirma ter menos de duas paradas para ir ao banheiro por semana.

WAL MART

Walmart20A rede internacional de supermercados Wal Mart também tem histórico de violação dos direitos humanos.

Abusos cometidos pela multinacional foram divulgados por pesquisadores no livro Riqueza e Miséria do Trabalho no Brasil, organizado pelo professor titular de Sociologia no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Ricardo Antunes. O assunto do uso de fraldas foi abordado por ele durante palestra no II Seminário – A Receita Federal e o Interesse Público, em Campinas-SP.

Já detectamos várias tentativas de se trazer ao Brasil essa prática do uso de fraldas geriátricas, revela Ricardo Antunes. “Há abusos desse gênero documentados, tramitando na Justiça do Trabalho no Brasil”, informa.

Recentemente, o maior fornecedores de camarão do Wal Mart, sediado na Tailândia, foi descoberto utilizando escravos. O caso foi denunciado por veículos como o The Guardian e a Fortune.

EMPRESA SUL-COREANA

Em 2013, a multinacional sul-coreana Lear, fabricante de arnese (tipo de gancho usado para alpinismo), foi denunciada por impor a funcionários, principalmente mulheres, o uso de fraldas para não abandonar a posição com idas ao banheiro. O caso foi registrado em fábrica da empresa em Honduras, país da América Central, que contava com 4 mil empregados.

A denúncia foi feita por um dirigente sindical. Daniel Durón contou que só foi possível divulgar o caso após pressão de autoridades internacionais. Mesmo tendo repercussão no mundo todo, a Lear tentou resistir e impedir o acesso dos órgãos hondurenhos de fiscalização do trabalho.

Recomendamos para você


120 Comments

  1. Algum advogado de plantão quero devolver meu NISSAN VERSA por conta dessa exploração surreal, não compactou com esse tipo de companhia quero meu dinheiro de volta e quero devolver meu carro .

    • É por aí mesmo…eu não comprarei mais nada no Walmart.

    • Kkkkk boa Vascão!

      Incrível querer pagar de boa moça pra fazer propaganda e ser isso aí.

      Empresinha de merda!

    • Concordo!!!

    • Era o que eu previa, nos últimos 15 anos que trabalhei no setor financeiro só faltavam nos fazer usar uma sonda com uma garrafa pet e conectar o plug do computador no nosso nariz para usarmos a nossa própria energia.
      Com o grande e rápido desenvolvimento da china, que se fez a custa do trabalho escravo, as empresas aqui queriam copiar e introduzir o mesmo sistema, mas como existe as leis trabalhistas eles procuram tirar o máximo de proveito dos trabalhadores pagando o mínimo, desrespeitando os limites do ser humano, um bom exemplo são as empresas de telemarketing, dizem que dão oportunidade para os jovens mas dá até dó de quem começa a trabalhar pq é um trabalho que depois de dois anos já estão doentes.
      A exploração na china é tão grande que eles mantinham um navio fábrica onde os trabalhadores ficavam confinados confeccionando tudo que é produto (de baixa qualidade) trabalhando 16 hrs por dia, e ficavam no mar pois não era uma fábrica com endereço fixo para não pagar impostos, e a grendene contratou os serviços deles para suprir a demanda de vendas na Europa, mas na Europa eles não admitem este tipo de negociação e quando souberam cancelaram e boicotam os produtos.
      Muitas empresas contratam funcionários com a promessa de oportunidade de carreira e depois 3 a 6 meses demitem todos pq na verdade eles aproveitam o período de maior motivação do trabalhador que são os primeiros meses, ahhh e todo mundo tem que ser vendedor tb, mesmo sendo um engenheiro.
      Bem, vou parar por aqui, mas o desrespeito com o trabalhador e ser humano já passou dos limites aqui também.

    • Eu sim gostos trabalha tem precisando muito faz mundo bem

  2. O MUNDO CÃO DOS NEGÓCIOS. COMO UM SER HUMANO PODE SER TRATADO DESSA MANEIRA? COM O PASSAR DO TEMPO OS EMPREGADOS TERÃO SÉRIOS PROBLEMAS DE SAÚDE E QUANDO A IDADE CHEGAR ESTARÃO TÃO DOENTES QUE SERÃO CONSIDERADOS UMA CARGA PESADA PARA O PAÍS.ISSO É QUE SE CHAMA CAPITALISMO SELVAGEM. TRATAM AS PESSOAS COMO COISA.

    • O povo adora ser escravizado,a maioria não tem coragem de se tornar um empreendedor preferem trabalhar a vida toda para realizar os sonhos desses tiranos.

      • Prezado, não sei se percebeu que as denúncias ocorrem em países distintos, em continentes também distintos. Regiões com diferentes oportunidades de alimentação, educação, trabalho, consumo e até empreendedorismo (ao que parece o único foco que tem). Se em um único bairro de uma cidade de nosso país não conseguimos ter 100% de empreendedores (pelo seu ponto de vista se tivessem estes não teriam empregados, certo?), quanto mais no contexto apresentado.
        Não vejo necessidade de ofensa, mas recomendo uma visão mercadológica mais realista (local e internacional), assim como a prática da empatia (nunca é tarde para entender que existe um próximo, mesmo que geograficamente distante).
        Gostaria de saber onde é seu empreendimento, pois seu ponto de vista me leva a evitar seus serviços/produtos.

        • doris teresinha santos 6 de junho de 2016 às 17:09

          Piter Pereira – Você é muito escroto!!!!!!

        • Se pra ser empreendedor bastasse coragem com certeza não haveria mais nenhum empregado no mundo. Na seja idiota. Sempre alguém vai trabalhar pra alguém. Se você tem um negócio obviamente não vai ter como mantê-lo sozinho. Tem que ter colaboradores. A não ser que você seja empreendedor de vender pipocas, picolé, milho, tapioca, côco…….

        • Afonso, sua resposta ao piter foi uma verdadeira aula de ética e boas maneiras. Precisa e sucinta. Ganhou um admirador. Parabéns.

        • PUBLIQUEM ESSE COMENTÁRIO. O CORRETOR DO CELULAR ME INDUZIU AO ERRO NO COMENTÁRIO ANTERIOR

          Prefeita a visão do Afonso Souza. Mas se isso for ofensa, então vou ofender o dono do comentário anterior ao dele que fala em empreendedorismo. Com essa visão capitalista selvagem, com certeza, investes em trabalho escravo.
          Humanidade, querido! Menos egoísmo e teu empreendimento terá sucesso.

        • Negro,deixa de mínimo…querendo ser eloquente , além de não dizer porra de nada se contradiz ,por isso que diz:negro quando não caga na entrada caga na saída .Queria te colocar no tronco pra te ensinar ….

      • Ser empreendedor como meu amigo. Você nem sabe o que está falando. Tenha mais sensibilidade.

        • Caro empreendedor.
          Confesso que tive (tenho) alguma dificuldade em perceber os seus argumentos. São confusos e contraditórios, mas subliminarmente, aprova está inacreditável falta de respeito pelos mais elementares direitos humanos e ainda mais a extrema humilhancaovque os submete quanto ‘a sua intimidade. Será que o meu caro, para ser coerente, com o que refere, usa também no dia a dia fraldas descartáveis e anda cagado e mijado durante o seu dia a dia?. Será que alguém suporta estar ao seu lado pelo cheiro, ou conhecedores das suas “teorias” nem o querem ver perto. Aqui fica a dúvida???, será que responde?
          Passe bem e faça ao menos a sua higiene pessoal e mental.

          • Ne que coisa estúpida e peso de papel .Agora seria bom se fosse no tempo da escravidão para ele ir pro tronco ao eu queria ver …

      • Que comentário infeliz e ignorante!

      • Você é um empreendedor daqueles que em nome individual teem um rendimento extraordinário? Muitos parabéns , então … Ou tb gosta de ser escravo ? Bem ,há uma coisa que deveria ser: bem educado

      • Nossa quanta astúcia em um só comentário né!? É de doer!!!

    • Endosso sua fala.Me senti indignada com esta atrocidade

  3. Desrespeito total em nome do dinheiro que poderá ser gasto com médicos no futuro por complicações relacionadas a retenção de urina ou falta de ingestão de líquidos.

  4. Muito abuso ao ser humano,eu gostava de comprar no Walmart mas vo reavaliar situação não quero compactuar com trabalho escravo

  5. Escravidão em pleno século XXI cadê os direitos humanos. Que empresa desumana.
    Não comprem Nissan.

  6. Pelo amor de Deus!!! Não dá para acreditar!Isso realmente é uma verdade ou coisas da mídia para ganhar manchete???? Se for uma verdade temos que espalhar isso nas redes sociais e boicotar essas empresas?

    • Oi Ângela. É verdade, infelizmente. Se tiver interesse, pode informar seu e-mail que enviamos todas as entrevistas e documentos. Forte abraço e obrigado por participar e se importar. 🙂 – Equipe MetalRevista

      • Amanda da Silva Grinthal 5 de junho de 2016 às 22:13

        Gostaria de mais detalhes em entrevistas e documentos. Segue meu e-mail.

        • Ótimo, estaremos lhe enviando já nessa segunda-feira. Obrigado!!! 🙂

          • Boa noite! Também tenho interesse em receber esse material (entrevistas etc). Obrigado!

          • Vamos lhe enviar também, Felipe! Obrigado!!! 🙂 — Equipe MetalRevista

          • Também gostaria esse material.obrigado

          • Enviado!! Obrigado!! 🙂 — Equipe MetalRevista

          • Boa noite pessoal da METAL Revista será que vocês poderiam criar uma campanha no AVAZZ para fazermos pressão a essas empresas e expor que elas perderam milhões de clientes se não mudarem essas atitudes. Acredito que se forem expostas e tiverem o risco de boicote elas mudariam pois fazem isso por dinheiro e não vão querer perde – lo com uma campanha negativa.

          • Oi Everton. Estamos pensando em algo a respeito. Em breve teremos novidades! Obrigado!! 🙂 — Equipe MetalRevista

          • BEATRIZ CAMORLINGA 7 de junho de 2016 às 22:38

            Eu também gostaria das informações para poder divulgar. Obrigada

      • Oi! Eu também tenho interesse nas matérias, obrigada!

      • São várias empresas espalhadas pelo mundo, em continentes, em ilhas e levam tudo pela frente, basta pesquisar no Google. Depois de feito todo estrago, elas abandonam o local e quem resta fica catando lixo contaminado. Ao entrar num supermercado, não fugimos dos produtos desses capitalista. Há quem conte até 10 produtos de uma única vez e dou como exemplo a Coca-Cola, que não falta na mesa de muitos ou é obrigatória em festas.

  7. PARECE LEGITIMO RSRSRS

  8. Que vergonha! Também quero devolver meu Tiida nissan e pegar meu dinheiro de volta. Sei que é um processo bem mais complexo, mas já não consumo produtos de empresas que mantêm trabalho escravo quando fico sabendo da prática. Muito decepcionada.

  9. Capitalismo x criatianismo

  10. Nós patrocinamos isso quando compactuamos com negócios “Insustentáveis” como esses. Ta na hora de dizer não!

  11. Absurdo! Temos que usar a mídia a nosso favor e compartilhar essas atrocidades até que alguém tome alguma atitude!

  12. Na empresa de call center ALMA VIVA do Brasil estás praticas de empedir o funcionário de ir ao Banheiro é corriqueiro. A pausa descanso que era de 30 minutos agora é, de apenas 20 minutos por 6 horas e vinte de trabalho. É escravidão no brasil.

  13. Não compro Nussa , não compro no Walmart, e não. Como nada da JBS(do Lulinha), mais um motivo…

  14. Escaladas nunca mais. Comer frango nem pensar. Preciso de ajuda jurídica para devolver minha Nissan Frontier.

  15. Isso acontece por haver colaboradores insatisfeitos com a empresa e passam horas nos banheiros, prejudicando os próprios colegas de trabalho.

  16. IPhone, Sony, nike, Renner, C&A, todas utilizam trabalho escravo e mao de obra infantil

  17. Ah sim, claaaro. Quem trabalha pra essas multinacionais a-d-o-r-a-m serem escravizados, claro, por que não pensei nisso antes né? Mas é o seguinte, a economia internet não está fácil, é claro que vão fazer de tudo para manter seus empregos, falar que o outro adora ser escravo é fácil, mas se estivesse na mesma situação, com filhos pequenos, contas chegando, e todas as outras responsabilidades diárias, tenho sérias dúvidas se falaria assim. Conta mais Piter, como é ser empreendedor aqui no Brasil ou fora dele, ah e pra tá falando assim, com certeza deve ser um empreendedor de muito sucesso, capaz de fazer igual ou pior com seus funcionários.

  18. É o crescimento da escravidão assalariada.

  19. Sou professora de sociologia do trabalho e já falei dessa situação em sala de aula. Os estudantes fucaram um pouco descrentes, como se esta prática não fosse possível por isso tenho interesse nos documentos que geraram essa matéria.
    E-mail:patriciassociologa@gmail.com

  20. cade a fonte dessa notícia

    • Oi Aline. Essa reportagem foi produzida pela equipe de jornalistas da MetalRevista. As fontes das informações estão todas citadas ao longo da matéria. Obrigado!! 😉 — Equipe MetalRevista

  21. jacson silva dos santos 5 de junho de 2016 às 23:21

    isto é mentira,mas caso seja verdade é porque seus funcionários deram motivo,trabalhei na CESP e era servido café de manhã e a tarde,funcionarios ficavam horas parado esperando o café que tinha horario marcado,imagine 1000 funcionarios parados 30 minutos esperando um café qual o prejuizo,o funcionário sempre se passa como coitado,não é bem assim.

    • Os fatos da matéria são 100% verídicos. Temos provas e documentos para tudo o que afirmamos. Quanto a sua afirmação de que os funcionários merecem isso, de que “deram motivo”, não concordamos, de forma alguma. Achamos ultrajante, humilhante e indigno uma empresa obrigar seus funcionários a usarem fraldas. Não concordamos e abominamos essa prática. — Equipe MetalRevista

      • Nossa, fico até feliz com o seu comentário pois significa que você tem um trabalho dentro das normalidade, claro que não justifica os 30 minutos de mordomia de uma cesp, mas hoje a realidade é bem diferente para quem perde um bom emprego e tem que começar de novo, isto se ainda for jovem.

      • Trabalhaste numa estatal, assim eras um funcionário público, com um tratamento diferenciado. Me aposentei pelo Ministério da Saúde tínhamos locais bem próximos das salas para fazer um café e comprávamos o lanche que chegava no corredor. Tinha até fumódromo. Basta pesquisar no Youtube sobre serviço de montagem ou de embalagem de carnes e todas as dúvidas serão sanadas. Nada mais cruel do que lidar com carnes, em locais refrigerados, numa velocidade assustadora.

  22. Um Cunhado da minha esposa trabalha numa das lojas do grupo Walmart no Brasil,e, todos riram de mim, quando falei sobre essa matéria. Pela leitura que fiz dos outros comentários vi que a Equipe da Metal Revista se compromete em comprovar os fatos denunciados. Gostaria muito de receber e-mail com as fontes dessa matéria, a fim de compreender melhor esse absurdo em pleno Século XXI

  23. POR TER LADO PARTIDARIO SOU SUSPEITO PRA FALAR MAS: o capitalismo (capetalismo ) quer derrubar a esquerda no mundo pra concentrar mais e mais dinheiro. pra alcansar seus objetivos os patroes impoem condiçoes de trabalho inimaginaveis. no brasil temos representaçoes destas empresas escravocratas poluindo o ambiente de trabalho e aos poucos impondo suas regras. ja comentei em outras ocasioes que devido a necessidade, humildade ou falta de informaçao muitos trabalhadores estao sendo explorados nestas condiçoes. CABE AOS AUDITORES/FISCAIS DO TRABALHO INTENSIFICAR ESTA CAMPANHA CONTRA ESTES ABUSOS.

  24. isto é um absurdo,em pleno século XX1,gostaria de obter mais detalhes

    • Oi Fátima. Muitas pessoas pediram dados mais densos. Estamos elaborando um dossiê e vamos lhe enviar. Obrigado! — 🙂 — Equipe MetalRevista

  25. O EUA e primeiro mundo????
    Então porque esta barbarie

  26. Por favor poderia me enviar o conteúdo da matéria, grata Sonia: soniasant1@hotmail.com
    Tb vou boicotar essas empresas….

  27. Bom dia, vocês podem enviar as fontes para o meu email?

  28. QUE ABSURDO,ISSO É TRABALHO ESCRAVO.VAMOS NOS UNIR E PROTESTAR.VAMOS NOS UNIR E PROTESTAR CONTRA ESSA MALDITA FÁBRICA NISSAN..

  29. “hurr, durr, Espero que a fralda seja comprada com o dinheiro dos funcionários, pq seria mto assistencialismo a multinacional dar para todos eles, coitadinho dos patrõezinhos que teriam prejuízo dando fraldas, hurr durr”

  30. Marly Ferreira Marques 6 de junho de 2016 às 17:08

    Gostaria de receber o material dessa reportagem

  31. O grande negócio já falei é seguir uma turma quexesta abrindo mão do consumo Vivem com nomades não pagam nada e ganham para comer vendendo seus produtos nas ruas Naobtem carros nembrounpas bonitas se divertem em grupos Consomem.o.minimmo Isso arrebentatoda o capitalismo Essa geração está chegando ecesta crescendo Não admitem sercescrabos do consumo

  32. Gostaria muito de receber também o dossiê. (:

  33. E eu procurando aonde estava escrito que era “pegadinha do malandro” por favor..Que mundo é esse??? É só dinheiro dinheiro..E as pessoas onde ficam? Tô pasma

  34. Boa tarde! Sou professora de Geografia e pretendo abordar o assunto em sala de aula, gostaria de obter as fontes.

    Grata.

    • Excelente, Simone, enviamos no seu e-mail! Se puder, envie-nos uma foto de sua aula, posteriormente. Gostaríamos de publicar 🙂 — Obrigado!! Equipe MetalRevista

  35. MARDEN LEÂO DAS CHAGAS 6 de junho de 2016 às 21:07

    Gostaria de receber as fontes no meu e mail também. Sera possível?

  36. Inaceitável.Não acredito que a Nissan adote essas medidas lá no Japão.
    Gostaria também de receber mais detalhes pelo meu e-Mail.

  37. Por gentileza poderia me enviar essa matéria completa no meu email:natysupp@gmail.com

  38. Repugnante!!! Revoltante!!!! Que mundo vamos deixar para nossos filhos??? Como é possível que empresas desse porte, em países como ESTADOS UNIDOS, TIDOS COMO AVANÇADOS, possam praticar esse tipo de situação???? Estou estarrecida! Muito triste ver uma situação como essa 🙁

  39. Ernesto Souza Rodriguez 6 de junho de 2016 às 23:05

    COMO DISSE ALGUÉM AÍ EM CIMA

    QUE ABSURDO!!! ISSO É TRABALHO ESCRAVO!!! VAMOS NOS UNIR E PROTESTAR.VAMOS NOS UNIR E PROTESTAR CONTRA ESSA MALDITA FÁBRICA NISSAN WAL MART E TODAS AS DEMAIS!!!!!

  40. Sou a favor do boicote sim! Quando vi notícias de que algumas marcas fabricantes de chocolate utilizavam crianças escravas em suas fazendas de cacau imediatamente parei de comprar, é só olhar para uma barra de chocolate da hershey’s que me como de ódio e espalho pra quem não sabe!

  41. Então, isto é o fim da picada! Há bem pouco tempo, eu não entenderia, mas hoje não desejo mais usar produtos destas empresas. Como é bom quando abrimos nossos olhos, atentamos para situações que antes não éramos capazes. Boicote total!

  42. José Carlos Neves de Andrade 7 de junho de 2016 às 01:27

    PELA DESTRUIÇÃO DO CAPITALISMO, PARA CONSTRUÇÃO DE UMA SOCIEDADE HUMANA LIVRE E SOLIDÁRIA!

    • CAPAZ NÉ JOSÉ CARLOS!!! Destruir o capitalismo… Não é para tanto. A culpa não é do capitalismo, mas da falta de mecanismo de controle, da falta de um estado atuante, que penalize essas empresas. Isso é resultado do capitalismo desenfreado, sem regulação, com sindicatos desmontados. Isso eu concordo! Agora não venha falar em destruir o capitalismo porque AINDA NÃO EXISTE outro sistema para substituir o capitalismo. Trocar pelo comunismo é a pior burrice da história da humanidade!!!

  43. QUE HORROR!!! NÃO COMPRO MAIS NISSAN, WAL MART NEM JBS!!!!

  44. FAÇAMOS ABAIXO-ASSINADOS,ACIMA-ASSINADOS, AO LADO-ASSINADOS, QUALQUER COISA,MAS BOICOTEMOS, NÃO NOS ACOMODEMOS NEM ADMITAMOS TAL DESUMANIDADE…QUER SABER? DEIXA LÁ QUE O TAL DE PITTER NÃO SEI DAS QUANTAS SEJA CLIENTE SUFICIENTE PRA ESSAS MULTINACIONAIS SENHORES DE ENGENHO.REVOLTA!!

  45. Olá,

    hoje em dia, temos a OBRIGAÇÃO de antes de adquirir um produto ou contratar serviços, fazer DUAS PERGUNTAS : De onde veio e para aonde vai;
    Com certeza podemos colaborar positivamente contra injustiças, abusos e atitudes irresponsáveis, não sómente para com relação ao ser humano, e sim para com nossa Casa maior : O planeta. Um undo melhor depende sómente de nós seres humanos .

  46. Olá , sou acadêmica do curso de Serviço social e gostaria muito de receber por email o conteúdo completo desta matéria com fontes e etc. Des de já obrigada

  47. Reginaldo Oliveiros de Souza Souza 7 de junho de 2016 às 21:12

    Se temos um mínimo de respeito aos nossos semelhantes, temos por obrigação, moral e religiosa dentro do ensinamentos cristãos boicotar produtos destas empresas e fazer uma pressão às diretrizes trabalhistas em verificar, fiscalizar estas e outras multinacionais. Agradeceria se me mandassem mais informações sobre o assunto para discutir entre amigos e na própria família, porque não?

  48. Olá, sou acadêmica do curso de Serviço social e gostaria muito de receber por email o conteúdo completo desta matéria com fontes e etc. Des de já agradeço.

  49. Gostaria de receber o e-mail com o dossiê dessa reportagem.
    Grata.

  50. Fatima Araujo de Carvalho 7 de junho de 2016 às 22:00

    Por favor, pode me enviar também o material? Obrigada.

  51. Não entendi o motivo de tanta agressão. Como somos corajosos atrás de uma tela, hein?
    O rapaz simplesmente teve uma visão generalista da coisa. Não quer dizer que todos devam ser empreendedores, mas qyis dizer que muita gente , de talento, capacidade, sofre a vida toda trabalhando 8×17. Somente isso, PAREM DE LEVAR TUDO A FERRO E FOGO. Gente chamando o ara de escroto. Bobeira isso. Claro que a situação ocorre em locais de difícil condição de sustento. Foi um pensamento geral, entendi perfeitamente o que o Piter quis dizer.
    Piter, sempre que fizer um comentário, coloque kkkkkkkkk no final. O mimimi é menor.

  52. Sou professor de sustentabilidade e também gostaria do material que embasa essa reportagem. Desde já fico-lhes grato pelo envio.

  53. Lúcia Aparecida França 8 de junho de 2016 às 14:38

    Fim dos tempos! Ou melhor, a volta de um tempo não muito distante da escravidão.Não compactuo com isso. Onde já se viu uma coisa dessas?Entendo como empreendedora que precisamos fazer mais em menos tempos.Sermos mais produtivos mas ,jamais em momento algum ferir os direitos do ser humano.Precisamos sim e muito cuidar do lado humano dos funcionário se queremos um serviço com excelência! Gostaria da matéria completa.Por gentileza,enviar para lucia.apfranca@hotmail.com.

  54. Também tenho interesse em receber o restante do material. Concordo que temos que divulgar essas atrocidades e boicotar as empresas que se utilizam de trabalho escravo.

  55. Deixe sua espiritualidade aqui.

  56. Não compactuo com escravidão. Aqui na região da serra gaúcha, muitas empresas contratam pessoas de outras cidades e/ou países, para trabalhar, prometem mundos e fundos, porém, basta o empregado ficar doente que não encaminham para a Previdência Social ou assistência social, simplesmente demitem, como se não tivesse valor algum todo trabalho e dedicação. Muitos empregados possuem jornadas pesadas, salários ínfimos e pouca condição de moradia digna. Adicionado a isso, aqui é muito frio e os trabalhadores começas a apresentar doenças como artrose, reumatismo, doenças da coluna, pulmões e doenças por esforços repetitivos. Ainda bem que o nosso município tem uma boa assistência social, do contrário, muitos morreriam de frio e fome.

  57. É uma tremenda falta de higiene! As empresas que fazem isto são imundas!

  58. E ainda há quem defenda o fim da Justiça do Trabalho…

3 Trackbacks & Pingbacks

  1. Empresas são acusadas de proibirem funcionários de irem ao banheiro - Inovare Gestão Contábil
  2. Multinacionais obrigam funcionários a usar fralda e proíbem ida ao banheiro - Atine
  3. CUTRS

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.


*